21 de jan de 2013

Milhares de olhares sobre SP


Dia 25 de janeiro, no dia que a cidade de São Paulo completa 459 anos, a 4ª Mostra SP Samsung de Fotografia abre 40 exposições de 65 fotógrafos e milhares de colaboradores do VC MOSTRA SP com cerca de 500 fotos expostas em 11 ruas da Vila Madalena.
A ação colaborativa VC MOSTRA SP, com curadoria da Cia de Foto e Loja de Histórias, acontece no facebook.com/vcmostrasp, e todos estão convidados a participar. Além disso algumas fotos estarão nas bolachas de chopp, que serão distribuídas nos estabelecimentos da Mostra, no Portão da R. Aspicuelta, 673, no Posto 6, R. Aspicuelta, 644 e no Bar Balcão, R. Dr. Melo Alves, 150.
Confiram todas as exposições da 4ª Mostra SP Samsung de Fotografia
Adi Leite, Poema Concredo – UMA, R. Girassol, 223
Adriana Vichi, SPZS – São Paulo Zona Sul – Mumps, R. Wisard, 295
Andrea Matarazzo, A cidade que me fascina – Espaço Harmonia 233, R. Harmonia, 233
Arquivo Público do Estado de São Paulo, Cantos da Mooca, esquinas do Brás – Espaço NX1000, R. Aspicuelta, 207
Alícia Peres, Arqueologia do Desejo – PontoArt, R. Inácio Pereira da Rocha, 246 (a partir do dia 16 de fevereiro)
Claudio Edinger, São Paulo, minha estranha cidade linda – Madalena Centro de Estudos da Imagem, R. Faisão, 75
Coletiva Garagem Ocupada – R. Fradique Coutinho, 1945
Coletiva Mural SP – Espaço Ophicina, R. Teodoro Sampaio, 1109
Estúdio Luzia, sem número – Banca de Jornal, R.Wisard, 486
Estúdio Luzia, sem número – Marcelino Pan Y Vino, R. Girassol, 451
Fabiano Rodrigues, s/ título – Tag and Juice, R. Gonçalo Afonso, 99
Fernando Schmitt, Sobre Vagalumes e Alvenarias – Estacionamento, R. Girassol 355/373
Flavio Samelo, Diptíco s/ título – Carmen di Granato, R. Aspicuelta, 268
Gabo Morales, Marsilac – Agá Presentes, R. Fradique Coutinho, 1111
Guilherme Isnard, Remanescências  – Fahrer, R. Wisard, 157
Gustavo Gomes, Esfinges e Sombra – Delices de Maya, R. Mourato Coelho, 1044
Hildegard Rosenthal/IMS, A São Paulo de Hildegard Rosenthal – DOC Galeria, R. Aspicuelta, 662
Hilton Ribeiro, Trianon 1975 – Amüse Food Store, R. Girassol, 223
Jonas Tucci, De Norte a Sul com a NX1000 – Espaço NX1000, R. Aspicuelta, 207
Leão Serva, Malditos Fios – Farm, R. Harmonia, 57
Lúcia Guanaes e Marc Dumas, São Paulo de todas as sombras- Galeria FASS, Rua Rodésia, 216
Luiza Sigulem, Além Rio – id:340, R. Girassol, 340
Marcelo Arruda, Assimetrias – Florinda Bistrô, R. Aspicuelta, 181
Márcia Alves, Desterritórios – Che Bárbaro, R. Harmonia, 277
Matangra, s/ título – Tag and Juice, R. Gonçalo Afonso, 99
Mauricio Nahas, s/ título – Muro, R. Aspicuelta 663
Mônica Zarattini, Horizonte Perdido – Japonique, R. Girassol, 175
Nelson Kon/Galeria Transversal, s/ título – Baraúna, R. Harmonia, 101 (a partir do dia 29/01)
Paulo Batalha, Rastros, impressões e camadas da memória – Banana Verde, R. Harmonia, 278
Raquel Brust, Giganto – Muro, R. Girassol, 326
Renato Custódio, Monóculos – Monóculos em vários locais expositivos
Renato Stockler / NA LATA, Territórios Íntimos vs Não-Lugar – RUAA, R. Mourato Coelho, 1168
Ricardo Hantzschel, Cidade Múltipla – Agá Presentes, R. Fradique Coutinho, 1111
Roberto Wagner, s/ título – Glacê Flores e Cozinha, R. Girassol, 273
Rui Mendes, Punk – Espaço Revista CULT, R. Inácio Pereira da Rocha, 400
Sheila Oliveira, SincroniCidade  - Flávia Aranha, R. Aspicuelta, 224
Tuca Vieira, s/ título – Espaço NX1000, R. Aspicuelta, 207

20 de jan de 2013

Voyerismo central


Entre 2009 e 2012, o parisiense Marc Dumas e a paulistana Lucia Guanaes se hospedaram em 11 hotéis diferentes no centro de São Paulo. Nesse tempo o casal fotografou tudo o que viu pela janela e o resultado é um retrato cruel da solidão. O livro ‘São Paulo de todas as Sombras’ é um ensaio sobre pessoas desacompanhadas, sobre o desamparo urbano, sobre “o que não interessa” como os próprios autores colocam. A poesia dos instantâneos de Marc e Lucia compõe e contrasta a face crua de alguns trechos da Sé, avenida São João, República, Avenida Ipiranga, Praça D. José Gaspar, Largo Santa Ifigênia… regiões tomadas por lúmpens, prostitutas, viciados, gente desgarrada socialmente. Nessa mesma época, mais exatamente em 2010, ao mesmo tempo em que Marc e Lucia realizavam essas fotografias e por uma conspiração dos astros, Diógenes de Moura, curador de fotografia da Pinacoteca e morador do centro, publicava um livro de contos batizado ‘Ficção Interrompida’ sobre personagens  paulistanos anônimos e centrais. O resultado dessas três observações é um livro de fotografias e contos  sobre a vida desnecessária do cidadão paulistano. Não por acaso, mas provavelmente. Descendo pela Consolacão, Major Sertório, artérias que levam ao centro da cidade, Santa Cecília é o limite da dignidade humana para os três protagonistas.
Do sofá já olhando ao redor, escutando uma boa música, rodeado de amigos e prestes a cravar os dentes num bom bife, a sensação muda. Como São Paulo, ao mesmo tempo que maltrata seus filhos, também pode ser uma cidade tão incrível. FCN

Abertura da exposição e lançamento do livro: Dia 25/01, Galeria FASS, 11h. R. Rodésia, 26.  













18 de jan de 2013

Abertura da 4ª Mostra SP Samsung de Fotografia


Dia 25 está chegando e será um dia de festa na Vila Madalena. Como a maioria já deve ter lido ou escutado, a 4ª Mostra SP Samsung de Fotografia comemora o 459o. aniversário da nossa cidade com a abertura simultânea de 40 exposições fotográficas que ocuparão bares, restaurantes, galerias, lojas, espaços culturais e paredes de 11 ruas do bairro. Todos estão convidados a visitar os espaços, conhecer os trabalhos, é um programa absolutamente grátis e muito paulistano.
Nesta edição, a Mostra inaugura uma semana de debates, numa coprodução com Thyago Nogueira, editor da revista de fotografia ZUM, do Instituto Moreira Salles, sobre  São Paulo. Em 4 encontros, artistas, pensadores e autoridades discutem suas visões da cidade a partir de enfoques como a fotografia, gastronomia, urbanismo e os rios. 
Abaixo os horários de algumas aberturas que acontecem no dia 25 e 26 e as datas e horários do Ciclo de Conversas, a partir do dia 28 de janeiro.
Apareça a caminhe pela Vila Madalena.

DIA 25 JANEIRO | SEXTA-FEIRA
11h – São Paulo de Todas as Sombras
Lucia Guanaes e Marc Dumas com textos de Diógenes Moura
Abertura da exposição e lançamento do livro.
Galeria Fass, R. Rodésia, 26
15h – Espaço NX1000
Tuca Vieira, Jonas Tucci e Arquivo Público do Estado de São Paulo
Abertura do espaço e lançamento da câmera NX1000 da Samsung.
Espaço NX1000, R. Aspicuelta, 207
16h – A cidade que me fascina
Andrea Matarazzo
Abertura da exposição com lançamento de livro.
Espaço Harmonia 233, R. Harmonia, 233
17h – São Paulo, minha estranha cidade linda
Claudio Edinger
Abertura da exposição.
Madalena Centro de Estudo da Imagem, R. Faisão, 75
18h – Mulheres Centrais
Coletivo GARAPA com textos de Sabrina Duran
Lançamento do livro.
Posto 6, R. Aspicuelta, 644
19h – A São Paulo de Hildegard Rosenthal (IMS)
Abertura da exposição, com curadoria de Sergio Burghi, a partir do acervo de imagens do Instituto Moreira Salles.
DOC Galeria, R. Aspicuelta, 662
20h – Noite de Projeção da Mostra SP
Projeção de fotos.
Posto 6, R. Aspicuelta, 644
DIA 26 JANEIRO | SÁBADO
16h – Coletiva Mural SP
Abertura da exposição coletiva.
Espaço Ophicina, R. Teodoro Sampaio, 1109
DIA 28 JANEIRO | SEGUNDA-FEIRA
19h – Punk
Rui Mendes
Inauguração da exposição.
Espaço Revista CULT, R. Inácio Pereira da Rocha, 400
CICLO DE CONVERSAS, SÃO PAULO EM PAUTA
Espaço Revista CULT, R. Inácio Pereira da Rocha, 400
28/01, 20h30 – Punk
Conversa entre o fotógrafo Rui Mendes, Clemente, líder da banda Os Inocentes, e o jornalista Alex Antunes, sobre o surgimento do movimento punk na cidade de São Paulo.
29/01, 19h30 – Arte em crise: uma visão fotográfica da cidade
Agnaldo Faria e Mauro Restiffe, com mediação de Thyago Nogueira, editor da revista ZUM, do Instituto Moreira Salles.
30/01, 19h30 – O que não mata engorda: expedição gastronômica na cidade
Com a nutricionista Neide Rigo, autora do blog Come-se e pesquisadora de ingredientes brasileiros; e Carlos Alberto Dória, professor universitário de sociologia da alimentação.
31/01, 19h30 – Onde eu nasci passa um rio: os caminhos urbanos da água
José Bueno e Luiz de Campos, do projeto Rios e Ruas, e a urbanista Raquel Rolnik.
Ações:
VC Mostra SP
é uma ação cultural promovida pela Cia de Foto e Loja de Histórias, com o apoio da Lorota, e integra a 4ª Mostra SP de Fotografia. Para comemorar o aniversário de São Paulo os participantes compartilham o seu olhar montando um grande álbum de fotografias da cidade que pode ser visto em construção na página da ação: facebook.com/vcmostrasp. Envie a sua fotografia para o e-mail vcmostrasp@gmail.com com uma palavra chave e faça parte desta história.
Cidade Invertida
Coordenado pelo fotógrafo Ricardo Hantzschel, Cidade Invertida é um projeto que utiliza um veículo adaptado como câmera fotográfica gigante e laboratório químico, dando à ação um caráter itinerante. Com foco na democratização cultural e investigação da linguagem visual, serão realizadas oficinas com câmeras artesanais (pinhole), vivência em câmera obscura e revelação tradicional preto e branco. É como se a pessoa estivesse dentro de uma câmera fotográfica durante o processo de captação e processamento da foto. Uma experiência realmente deslumbrante.
No dia 25 de janeiro o trailer da Cidade Invertida ficará estacionado durante o dia em frente da DOC Galeria.
Serão 5 oficinas com 12 vagas cada, nos seguintes horários: 10h30, 11h30, 12h30, 15h30 e 16h30. O custo é de R$ 10,00.
Para se inscrever, envie um email para: contato@docgaleria.com.br

17 de jan de 2013

Quebrando a cabeça com Tuca Vieira


O trabalho de autoria do fotógrafo Tuca Vieira, que não leva título,  preencherá uma das paredes do Espaço NX1000. As fotos são do edifício Prestes Maia e a instalação lembra um quebra-cabeça fotográfico. São 90 fotos, cada uma medindo 32cm x 26cm, colocadas milimetricamente, uma ao lado da outra. A imagem pode ser toda desmembrada, é de grande rigor técnico e será apresentada suspensa por barras de ferro. 

MSF- Como foi o processo de produção deste trabalho?

Tuca Vieira- Esse é um trabalho feito em módulos, que pode ser fragmentado, montado e desmontado conforme o espaço a que se destina. Parte da graça está justamente no aspecto lúdico, como se pudéssemos brincar com as fotos como num quebra-cabeça. Embora o edifício retratado seja bastante vertical, pra essa exposição, a solução que encontrei foi uma longa instalação panorâmica, com 90 fotos imantadas sobre chapa de ferro, formando um grid de quase 7 metros de largura.



 Tuca expõe seu quebra-cabeça conceitual no Espaço NX1000 que fica na rua Aspicuelta, 207

15 de jan de 2013

Batalha mostra o Minhocão no Banana Verde


O ensaio do talentoso fotógrafo é uma uma reflexão sobre o Elevado Costa e Silva, tendo como ponto de partida os momentos em que o viaduto é utilizado como área de lazer.
 

12 de jan de 2013

Vc Mostra SP PEDALANDO





Com Pio, Rafa, João, Flavia e Julia da Cia de Foto e Mercedes e Andreia da Namidia afinando os detalhes da ação que vai colocar dezenas de bikers pedalando no dia 25. Fotos feitas com a smart camera NX1000 da Samsung.

11 de jan de 2013

Cantos da Mooca, esquinas do Brás




As fotografias da exposição intitulada Cantos da Mooca, esquinas do Brás vieram do Acervo Público do Estado [www.arquivoestado.sp.gov.br], um dos maiores acervos públicos do país. O Acervo preserva aproximadamente 1,5 milhão de imagens fotográficas, positivos, negativos, mapas, ilustrações e caricaturas e guarda em salas climatizadas toda a produção fotográfica do Última Hora [RJ], jornal que circulou no país entre os anos de 1951 e 1971 e representou um marco na história do jornalismo brasileiro. O ensaio que selecionamos em parceria com Elisabete Savoli, fotógrafa e responsável pelo acervo, traz um conjunto de fotografias de São Paulo feitas em algum período entre o final dos anos 60 e início dos 70. São esquinas e fachadas da Mooca e Brás, imagens que compõem cenários característicos, idílicos cantos, esquinas desses dois bairros paulistanos. Pela qualidade estética, percebe-se que as imagens são resultado de um olhar particular. O material não tem qualquer identificação de autoria, são fotos não assinadas, um material anônimo que revela um envolvimento autêntico e íntimo do autor ou dos autores desconhecidos com a nossa cidade. FCN